Compartilhe

Entre os dias 24 e 28 de agosto, aconteceu em Nantes, França um encontro que reuniu ao redor de mil pessoas com o objetivo de debater e construir juntos a Universidade de Verão dos movimentos sociais e de solidariedade! O evento contou com a presença de movimentos sociais franceses, europeus e convidados internacionais. No total, foram propostas 205 atividades, entre módulos, seminários, workshops e atividades aos redores, mais de 440 coletivos, movimentos, associações e organizações da sociedade.

Paulo Illes, coordenador da Rede Sem Fronteiras (RFS) e Representante Externo da Organização para Uma Cidadania Universal (OCU) esteve presente no evento e participou de uma oficina com movimentos de migrantes sobre políticas de co construção de políticas locais, de um fórum de movimentos sem papéis e da marcha de migrantes e de um módulo sobre a situação política, económica e social do Brasil.

A pandemia global tem sido um poderoso indicador das desigualdades entre e dentro dos países, dos efeitos concretos globais do capitalismo, mas também um acelerador de políticas governamentais regressivas, autoritária, de controle e de fortalecimento de bloqueios e muros. Face às crises que se multiplicam e acumulam, os movimentos presentes na universidade de verão lançaram um apelo a todas as organizações de solidariedade, associações, sindicatos, meios de comunicação independentes, coletivos e redes de luta a construir iniciativas comuns e ações concretas e comprometidas com a construção conjunta de um mundo mais justo, ecológico e sustentável.
Nota: a Universidade de Verão aconteceu na França, onde com o estado avançado da vacinação são permitidos a realização de eventos mediante a apresentação de vacinação completa, certificado negativo ou prova de recuperação da Covid-19.